Yogi Bhajan

Yogi Bhajan trouxe Kundalini Yoga para o Ocidente em 1968. Sendo o primeiro mestre a ensinar a ciência do Kundalini Yoga publicamente, o fez um pioneiro excepcional. Ele tinha um entendimento profundo da condição e necessidade humana, ele criou instituições permanentes, eventos que seguem até hoje, e produziu um prolífero corpo de ensinamentos, que foi passado através de mais de 8 mil aulas, consequentemente inspirando milhares de pessoas a continuarem elevados e a viverem em excelência. Naquela época ele anunciou que teria vindo não para ter discípulos, mas sim para criar professores.

Ele ainda está vivo através de seus ensinamentos e a orientação dele está disponível para qualquer um que sintonize à sua sutil presença. Ele deixou um legado de esperança, inspiração e tecnologia para as gerações futuras e para a elevação da humanidade.

 

Sua Vida

Yogi Bhajan, nascido como Harbhajan Singh Puri em 26 de Agosto de 1929, em uma parte, naquela época da Índia, que hoje é pertencente ao Paquistão. Foi o filho de um médico e passou sua juventude em ambientes privilegiados, teve uma educação exclusiva. Ele estudou em escolas Católicas, que eram responsáveis pela melhor educação da região. Desde jovem, Harbhajan Singh tinha o hábito de procurar e visitar todas as pessoas sábias e consideradas sagradas que ele pudesse encontrar. Ele estudou os ensinamentos espirituais, as escrituras e as tecnologias de todas as religiões. Ele aprendeu Kundalini Yoga com o Mestre Sant Hazara Singh e se tornou um Mestre aos dezesseis anos.

Durante a partição da India e o Paquistão, em 1947, com 18 anos de idade, Harbhajan teve de deixar sua cidade natal e caminhou a pé, aproximadamente 1000 quilómetros, até Nova Delhi, onde chegou apenas com uma pequena mochila. Mais tarde ele retomou seus estudos na Universidade de Punjab e após sua graduação em economia, ele trabalhou em um departamento governamental. Eventualmente, e após um período de serviço militar, ele foi transferido para o setor da Aduana do aeroporto internacional de Delhi aonde ele presenciou a grande quantidade de pessoas que chegavam à India em busca de alguma experiência espiritual e saiam sem sucesso.

Em setembro de 1968, ele decidiu deixar a India e embarcou para o Canada para ensinar na Universidade de Toronto, carregando consigo uma carta de recomendação do Sir James George, então alto funcionário da Embaixada Canadense em Delhi, também seu aluno. Após dois meses no Canadá, Yogi Bhajan partiu para uma visita a Los Angeles. Lá ele encontrou-se com inúmeros jovens hippies, que passaram a ter através dele e da tecnologia que ele os apresentou, genuínas experiências espirituais. Nesta época estes jovens começaram a trocar as drogas pelo Kundalini Yoga e descobriram nesta pratica uma fonte que simultaneamente reconstruía seus sistemas nervosos e proporcionava estados elevados de consciência.

Fiel ao que disse quando chegou ao ocidente, “eu não vim para fazer discípulos, mas para treinar professores” foi com esse propósito que as instituições a IKYTA (International Kundalini Yoga Teachers Association) e a KRI (Kundalini Research Institute) foram por ele criadas para que certificassem todos os cursos e as formações de professores pelo mundo todo.

Seu Lema“Se você não pode ver Deus em tudo, não pode ver Deus em nada”

Seu credo“Não é a vida que importa, mas a coragem que você traz a ela”

Seu desafio aos alunos“Não me amem, amem meus ensinamentos. Tornem-se dez vezes mais grandes do que eu”

Quebrando séculos de tradição que proibia o ensino do Kundalini Yoga em público, este Mestre divulgou os ensinamentos publicamente usando a ciência do Yoga, as técnicas da Meditação, filosofia yoguica e amor incondicional.

Embora Yogi Bhajan tenha deixado sua forma física, ele pediu aos seus alunos e aqueles que o conheciam, que celebrassem seu retorno ao lar. A luz de sua essência espiritual continuará a abençoar a todos que ele amava, isto é, nada menos do que toda a raça humana.

 

Carta Aberta

Em março deste ano, uma investigação independente foi iniciada para apurar as alegações de má conduta sexual dirigidas a Yogi Bhajan. Esta pesquisa foi conduzida por uma organização independente e neutra chamada An Olive Branch, não tendo sido gerenciada ou influenciada por nenhuma das organizações fundadas por Yogi Bhajan. O único objetivo desta investigação foi buscar a verdade. Desde então, a An Olive Branch reuniu relatos de quase 300 testemunhas, mantendo a confidencialidade de todos, incluindo aqueles que apoiam as alegações, bem como aqueles que as refutam.

Com total transparência, este relatório tornou-se público na noite da última quinta-feira (13/08), em inglês, e contará com uma eventual tradução em português. As revelações são profundamente perturbadoras e derrubam muitas das suposições que tínhamos sobre Yogi Bhajan.

Nós, da 3HO Brasil estamos irmanados com todos que estão impactados e tristes com as conclusões deste relatório. Louvamos a coragem daqueles que se apresentaram e somos gratos a eles por trazerem essa verdade à luz. Por mais difícil que seja assimilar essas informações, elas representam a melhor oportunidade para confrontar as sombras do passado e servir conscientemente às demandas do futuro.

Conforme revelado neste relatório, as ações de Yogi Bhajan contradizem diretamente seus próprios valores declarados, os princípios sobre os quais esta organização se baseia, como o inegociável direito humano à integridade e ao respeito, a Fundação 3HO internacional  e o 3HO Brasil condenam radicalmente essas ações.

Levará tempo e trabalho para processar essas notícias desafiadoras e curar nossa dor coletiva.

Nós, da 3HO Internacional / Brasil acreditamos que também é responsabilidade nossa enfrentarmos com ousadia os erros do passado e trabalhar lado a lado para a construção de um futuro onde todos possamos acreditar e nos apoiar. Diante deste momento e circunstâncias, é fundamental nos qualificarmos com liberdade e harmonia para a criação de um novo futuro para o Kundalini Yoga, não vinculado a um indivíduo, mas moldado a partir do nosso poder coletivo.

É impossível desfazer o passado e apagar as ações de um homem no qual confiamos como mestre e guia espiritual. Entretanto, estamos prontos para assumir o compromisso de transformar nossas organizações para que realmente representem os valores essenciais que desejamos incorporar.

Independente das condenáveis ações pessoais de Yogi Bhajan, acreditamos no poder das práticas e daqueles que praticam Kundalini Yoga. Ancorados nesta verdade e unidos por um propósito comum, ganharemos potência para gerar a mudança e processar a cura necessárias para migrarmos do caminho da dúvida e da confusão para o espaço da clareza e da consciência autêntica.

Estamos aqui para fazer a nossa parte. Assumimos nossa mais profunda gratidão por sermos uma parte essencial e sincera desta comunidade. Estamos nos abraçando dentro deste desafio, caminhando de mãos dadas em direção à luz de um novo paradigma – onde a voz de cada um é reconhecida e valorizada como peça fundamental que contribui para consolidar a sabedoria que representa o anseio de todos.

 

Em paz,

Subagh Kaur Khalsa

Diretora 3HO Brasil

 

 

 

KRI (Kundalini Research Institute)

É um órgão que foi criado para internacionalmente governar os ensinamentos de Kundalini Yoga como ensinado por Yogi Bhajan®. Sua sede física está localizada em Espanola, Novo México, EUA. Esta entidade é responsável pelo processamento e desenvolvimento dos ensinamentos da Kundalini yoga, bem como manter a qualidade nos programas de treinamento de professores da “Aquarian Academy” da qual fazem parte, aproximadamente 750 membros em todo o mundo (em 2017).

A equipe do 3HO Brasil é membro ativo da Academia Aquariana e adere às normas rigorosas de controle de qualidade. Subagh Kaur Khalsa é membro de longa data do TTEC (Comitê Executivo de Formação de Professores) e participa das reuniões anuais internacionais nos EUA.

Pin It on Pinterest